No Palco com Amado Batista

Essa é uma história do tempo da faculdade de Medicina, acho que ocorreu em 1996 ou 1997. Haveria um show gratuito no parque da cidade com cantores populares (bregas). Eu e meus colegas decidimos ir com o único objetivo de dar risada do espetáculo de mau gosto que aconteceria ao ar livre. Fomos em bom número. Como havíamos acabado de sair de uma aula em laboratório, estávamos todos ainda com os típicos jalecos brancos, devidamente guardados em nossas mochilas.

Foi então que começou a tortura (show). A única música que conhecíamos do Amado Batista era a que contava a pessoa que estava em um hospital e via por um vidro a pessoa amada morrer. Em tom de brincadeira, nos dirigimos ao staff do cantor e pedimos para subir ao palco para dançar esta música. Contamos que aquele era o hino da nossa turma de Medicina. Acho desnecessário dizer que isso era mentira.

Pedido atendido, subimos ao palco e fizemos uma coreografia esquisita e sem sentido que inventamos na hora. A vergonha foi maior no dia seguinte, quando esta peripécia foi exibida no noticiário local. Ainda bem que não havia Youtube na época e hoje essa imagem se perdeu.

Comments are closed.