Hendecágono

Onze contos que abordam as diferentes faces da solidão, todos conectados através de personagens intrigantes. A cada história, novas perspectivas são encontradas.

Opções de Compra | Sinopse | Prefácio | Lista de Contos | Divulgue | Palestra | Dados do Livro | ** Página do Skoob**

Hendecágono

Opções de Compra

Voltar

* Se você for residente no Brasil e quiser comprar a versão impressa, pode usar o primeiro dos links acima para poder pagar em Reais e com frete mais barato.
* A versão impressa do livro também é vendida pela Amazon. O preço está em dólar, mas você pode comprar com seu cartão de crédito emitido em seu país (Brasil, Portugal ou qualquer outro), informar seu endereço e o livro será entregue em sua casa, a um baixo valor de frete.

Clipping

Voltar

Clique aqui e veja inserções deste livro na imprensa.

Sinopse

Voltar

Book Trailer

Vídeo Sinopse

Na matemática, Hendecágono é o nome dado ao polígono com onze lados. Já neste livro, é a conexão entre onze contos sobre o drama de pessoas que, em algum momento de suas vidas, passaram pela experiência da solidão.

Cada história retrata um aspecto diferente da solidão, formando ao final uma imagem complexa a respeito deste sentimento classificado por muitos
como o “mal deste século”. Em comum, os personagens não tem apenas o fato de serem solitários. Cada pessoa e conto estão de algum modo interligados. São histórias independentes, mas que se lidas em conjunto garantem ao leitor um entendimento mais profundo das tramas.

Assim como na figura geométrica, cada aspecto da solidão, seja ele positivo ou não, forma um polígono onde suas arestas convergem ao mesmo ponto central: o isolamento que a cada dia se aprofunda nos corações das pessoas.

Prefácio

Voltar

O engenheiro estadunidense Vannevar Bush em 1945 conceituou o que mais tarde viria a ser conhecido como hipertexto, uma definição de importância fundamental para a criação da hoje popular Internet. Em resumo, hipertexto é um conjunto de textos interligados entre si de forma não linear.

A cada dia, interagimos com um grande número de pessoas, algumas delas a quem nunca mais veremos novamente. Cada uma dessas pessoas é um universo de experiências, medos, ambições, dores, defeitos e qualidades.

Este livro foi baseado nestas observações. Desde a concepção deste projeto, tive por meta construir uma unidade básica que tornasse todos os textos parte de um conjunto e não somente uma coletânea aleatória de contos. Partindo desta proposta, comecei a trabalhar na temática a que mais sou familiar: a solidão. Nunca na História da humanidade estivemos mais conectados uns aos outros, mas ao mesmo tempo, nunca estivemos tão sozinhos como agora.

É por isso que este livro foi escrito e dedicado a todas as pessoas solitárias. Este é um sentimento que cada ser humano sentiu ou vai sentir em algum momento de sua vida. É algo que cada um de nós sabe exatamente o que significa.

Esta obra é composta por onze contos, cada um mostrando um diferente aspecto da solidão. Existe a solidão clássica do amor não correspondido e também aquela onde a personagem perdeu todos aqueles a quem conhecia ou amava. Além dessas, fala-se da solidão da hora da morte, da solidão de estar abandonado em um local distante sem poder contar com a ajuda de ninguém, da solidão de ter um segredo e não poder revela-lo, da solidão da prisão e de muitas outras.

Em contraste com este sentimento de isolamento, todos os personagens deste livro estão conectados de forma não linear como propõe o conceito de hipertexto. Por exemplo, em “A Cabana e o Tempo”, Marcos trabalha no mesmo local que o primo de Luciana, citada em “Cento e Vinte” e em duas outras histórias. Sendo assim, ao ler o livro, o leitor construirá uma teia de relações entre os mais diferentes solitários.

Cada conto é independente e não é necessário ler outros textos de modo a entender cada uma das histórias. Todavia, entendendo o conjunto da obra, você perceberá diversos detalhes que enriquecerão mais ainda sua experiência. Também é possível ler os contos em qualquer ordem. A sequência presente neste livro é apenas aquela que o autor recomenda.

O livro é diverso não apenas nas formas de solidão descritas, mas também nas características dos personagens centrais de cada narrativa. O leitor se depara com os dramas de homens e mulheres de variadas profissões e lugares em histórias felizes, tristes ou mesmo neutras.

Sendo você um solitário ou não, espero que estas páginas o façam companhia pelo tempo em que as ler e que, após a leitura, possa perceber que nem todo isolamento é ruim. Do Evangelho de Jesus Cristo à invenção da lâmpada de Thomas Edson, as grandes obras da humanidade foram conquistadas após longos períodos de solidão.

Lista de Contos

Voltar

  1. Cento e Vinte
  2. A Cabana e o Tempo
  3. Ano Novo
  4. O Último Pôr-do-Sol
  5. A Outra Vida
  6. O Rio sob a Ponte
  7. A Garota do Globo de Neve
  8. Sangue e Lágrimas
  9. Reflexões e Absurdos
  10. Um Fato Incômodo
  11. O Jardineiro de Lágrimas

Divulgue

Voltar

Em breve!

Palestra

Voltar

Estou disponível para palestras sobre este livro. Nesta palestra eu falo sobre diversas curiosidades e simbologias a respeito do livro. Se deseja maiores detalhes, entre em contato e podemos conversar a respeito.

Dados do Livro

Voltar

Autor
Igor Alcantara
ISBN
978-14-7745-118-2
Páginas
186
Co-revisão
Mariana Lima e Sá.
Capa
Leo Sá.

Comments are closed.