Trinta e Três

E se Jesus tivesse nascido no Século XX? E se ele fosse brasileiro? Esta é uma obra de ficção que se passa durante trinta e três anos, entre 1940 e 1974 onde personagens imaginários interagem com personalidades reais em uma história que prende o leitor até o fim.

Leia as primeiras páginas (PDF)

Opções de Compra | Sinopse | Prefácio | ficção e Fatos Reais | Divulgue | Palestra | Dados do Livro | ** Página do Skoob**

Trinta e Três

Opções de Compra

Voltar

* Se você for residente no Brasil e quiser comprar a versão impressa, pode usar o primeiro dos links acima para poder pagar em Reais e com frete mais barato.
* A versão impressa do livro também é vendida pela Amazon. O preço está em dólar, mas você pode comprar com seu cartão de crédito emitido em seu país (Brasil, Portugal ou qualquer outro), informar seu endereço e o livro será entregue em sua casa, a um baixo valor de frete.

Clipping

Voltar

Clique aqui e veja inserções deste livro na imprensa.

Sinopse

Voltar

Leia as primeiras páginas (PDF)

E se Jesus tivesse nascido no Século XX? E se ele fosse brasileiro? Esta é uma obra de ficção que se passa durante trinta e três anos, entre 1940 e 1974 onde personagens imaginários interagem com personalidades reais em uma história que prende o leitor até o fim.

Trinta e Três não é um livro que fala sobre religião. Esse tema não é abordado em momento algum. A obra trata das relações humanas no conturbado período histórico brasileiro que vai da Segunda Guerra Mundial até a Ditadura Militar.

Os três personagens principais: Emanuel, humilde filho dos pernambucanos José e Maria, Saulo de Tarso, herdeiro de uma família com longa tradição militar, e o misterioso Israel, um jovem comunista que desde cedo aprende a contestar a quem ele chama de os “donos do poder”, percorrem caminhos diferentes até suas vidas se cruzarem.

Quem, afinal, estava certo? Militares, comunistas ou nenhum deles? Leia e tire suas próprias conclusões.

Prefácio

Voltar

Apesar de ter escrito esse livro em poucos meses, a ideia surgiu logo após eu lançar minha terceira obra: “Hendecágono”. A princípio, conversei com um pequeno grupo restrito sobre o que queria escrever, em especial com a mulher da minha vida, Mariana Lima. Tudo começou com uma pergunta que surgiu em minha cabeça: “se Jesus tivesse nascido em nossa época, como teria sido a vida dele?”

Muito antes de escrever a primeira linha dessa obra, mergulhei em um processo de pesquisa onde li os evangelhos canônicos e trechos de alguns apócrifos. Assisti a inúmeros filmes e documentários e estudei uma grande quantidade de teses e artigos sobre os equívocos nas traduções do Novo Testamento.

Desde o princípio pareceu claro para mim que a mensagem de Jesus era mais política e filosófica do que religiosa. Ele não defendeu as religiões vigentes e não procurou criar uma nova, isso coube a seus discípulos. Sua única preocupação era ensinar e exemplificar a doutrina do amor. Por causa de suas ideias e por não apoiar nem os judeus e nem os romanos, ele foi perseguido e morto.

Apesar de não ter sido meu plano original, logo no começo percebi que faria mais sentido ambientar a história no período da ditadura militar brasileira. O processo de pesquisa envolveu então profundos estudos da história de meu país, especialmente a partir da década de 1940. Foram, sem exagero, milhares de páginas de livros e artigos, além de centenas de horas de filmes e documentários para me inteirar do momento histórico do Brasil e encaixar a narrativa com o máximo de fidelidade aos fatos.

Preocupei-me sempre em tornar a leitura agradável ao leitor, essa foi a maior prioridade. Além disso, procurei sempre que possível ambientar a vida de Jesus e seus principais seguidores no Século XX, com as dificuldades e costumes da época. Para isso, o estudo das traduções do Evangelho foi muito útil. Através de muita pesquisa descobri coisas interessantes. Por exemplo, José e Jesus não eram carpinteiros, mas pedreiros e seu nome verdadeiro era Emanuel.

De todo modo, essa é uma obra de ficção e, portanto, eu me dei algumas liberdades durante a narrativa. A primeira delas é notada logo no início e trata-se da questão temporal. Os fatos originais da vida de Jesus que são transportados para a era presente não se encontram na mesma ordem e alguns personagens também foram desviados de sua linha temporal para enriquecer a narrativa. É o caso de Saulo de Tarso, que neste livro tem a mesma idade que o filho de José e Maria.

Um grande cuidado que tive foi em tornar esse um livro que fale sobre as relações humanas e não sobre religião. Por esse motivo, o caráter “sobrenatural” do messias é desconstruído e ele faz grandes coisas com as habilidades de um homem comum. Longe de denegrir sua imagem, essa liberdade poética é uma grande homenagem à personalidade que mudou a história do mundo.

Trinta e Três é um número com grande simbolismo. Além de ser a idade com que grandes personalidades como o próprio Cristo e Alexandre, o Grande morreram, é um símbolo de poder em diversas sociedades secretas, como na massonaria. Por uma enorme coincidência, esse livro terminou de ser escrito no dia 03/03 do ano de 2013.

Esta obra, com vinte e oito capítulos assim como o Evangelho de Mateus, tenta trazer a quem o lê o mesmo prazer que tive ao pensá-lo e escrevê-lo. Não tenho a pretensão de ensinar nada a ninguém. Assim como qualquer um, estou no mundo apenas para aprender.

ficção Baseada em Acontecimentos Reais

Voltar

O livro une personagens reais da cultura e História brasileira como Caetano Veloso, Chico Buarque, Emílio Médici, Juscelino Kubitschek e outros com os personagens fictícios do enredo contextualizando a ficção dentro de momentos importantes do passado recente do país.

Fatos como a construção de Brasília, o golpe militar de 1964, os sequestros de diplomatas, a participação da FEB na Segunda Guerra Mundial e muitos outros são abordados. Tudo isso em uma narrativa que busca atrair ao leitor.

Divulgue

Voltar

Clique aqui e compartilhe as primeiras páginas deste livro com seus amigos

Clique aqui e compartilhe o press release deste livro com seus amigos

Palestra

Voltar

Estou disponível para palestras sobre este livro. Nesta palestra eu falo sobre diversas curiosidades e simbologias a respeito do livro. Se deseja maiores detalhes, entre em contato e podemos conversar a respeito.

Dados do Livro

Voltar

Leia as primeiras páginas (PDF)

Autor
Igor Alcantara
ISBN
978-85-912003-4-4
Páginas
313
Revisão
Mariana Lima
Capa e Arte Final
Leonardo L. Sá

Comments are closed.